Mostrar mensagens com a etiqueta ESC 2019. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta ESC 2019. Mostrar todas as mensagens

ESC 2019: Andorra volta a não participar

por maio 20, 2018

Director Geral da Ràdio Difusió d'Andorra (RTVA), confirmou que o país não irá participar em qualquer evento do Festival Eurovisão.

Numa entrevista ao site eurofestivales.com, Xavier Mujal, director geral da Ràdio Difusió d'Andorra (RTVA), afirmou: "Não vamos participar na Eurovisão 2019, nem em qualquer evento da EBU. Esta decisão está relacionada com os custos de participação e logística para cada concurso, que são muito elevados para uma empresa tão pequena como a nossa." 

Xavier Mujal, adiantou ainda que a estação não espera voltar a participar no Festival Eurovisão da Canção (ESC), num curto a médio prazo, pelas razões que justificam a não participação no próximo ano.

A Andorra estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 2004, sendo o único país que já participou, que nunca atingiu a final do concurso. O seu melhor resultado foi um décimo segundo lugar na semifinal: em 2007, com Anonymous e a canção Salvem El Món. 




Reveja a última participação da Andorra em 2009:


Fonte: eurovoix.com/Imagem: eurovision.tv/Vídeo: Miguel Angel

Alemanha: NDR abre inscrições para o ESC 2019

por maio 19, 2018

A estatal alemã Norddeutscher Rundfunk (NDR) anunciou a abertura das inscrições para o processo de seleção da canção que irá representar o país no Eurovision Song Contest (ESC) 2019.

Depois de um resultado excelente na edição de 2018, a delegação alemã parece estar empenhada em repetir a proeza do ESC 2018. Qualquer artista de qualquer parte do mundo pode submeter uma inscrição, desde que tenha mais do que 18 anos. Cantores a solo, duos ou bandas até seis membros poderão tentar a sua sorte, não sendo necessário, para já, a apresentação de uma canção. No entanto, é possível associar à inscrição uma versão demo da canção que os participantes pretendem levar ao palco do ESC 2019. Em breve, mais detalhes serão revelados. 




A Alemanha estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1956 e já ganhou duas vezes: em 1982, com Nicole e a canção “Ein bißchen Frieden", e em 2010, com Lena e a canção “Satellite”. Em 2018 o país foi representado por Michael Schulte e a canção "You Let Me Walk Alone", alcançando o 4º lugar na final com um total de 340 pontos.

Ouça a canção de Michael:



Fonte: eurovoix/Imagem: metro/Vídeo: eurovision song contest

ESC 2019: emissora da Islândia interessada em participar

por maio 16, 2018

Ainda só passados três dias da grande final do Festival Eurovisão da Canção 2018, começam a surgir as primeiras confirmações de países participantes na próxima edição

Skarphéðinn Guðmundsson, director de programas da televisão nacional islandesa Sjónvarpið (RÚV), afirmou que "é expectável participar no próximo ano, tal como tem acontecido até agora". 

Apesar dos resultados menos bons alcançados nas últimas edições do Festival Eurovisão da Canção (ESC), o certame é um dos programas mais visto pelos islandeses, o que ponde antever a participação do país no próximo ano. Nos próximos meses de Outono, será expectável uma resposta à participação da Islândia no Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019.

No entanto, surgem algumas vozes que apelam à não participação da Islândia no Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019 em discordância com as políticas realizadas em Israel. Entre eles está Daði Freyr, segundo classificado do Söngvakeppnin 2017, selecção nacional islandesa. 

Num tweet feito pelo cantor, Daði Freyr revela que esperava responder ao apelo dos fãs e participar na selecção nacional da Islândia no próximo ano, mas o conflito entre Israel e Palestina, levou a sua banda a mudar de planos. 


Outro um dos defensores ao boicote ao Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019, é o representante islandês em 1997, Paul Oscar. Numa publicação colocada na rede social Facebook, o cantor enumera as diferentes violações de leis internacionais por parte do estado isrealita.



Na passada segunda-feira, uma petição foi criada contra a participação da Islândia no Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019, à qual mais de 16.000 islandeses já tinham assinado.

A Islândia estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1986 e o seu melhor resultado é um segundo lugar por duas vezes: em 1999, com Selma e a canção “All Out of Luck”, e em 2009, com Yohanna e a canção “Is It True?”. Em 2018 o país foi representado por Ari Ólafsson e a canção “Our choice”, alcançando o 19º lugar na semifinal com um total de 15 pontos.


Recorde a actuação de Ari: 




Fonte: esctoday;wiwibloggs/Imagem: eurovision.tv

Finlândia: confirmada a presença no Festival Eurovisão da Canção 2019

por maio 16, 2018

A emissora pública finlandesa Yleisradio (YLE) confirma a presença do país no Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019.

A YLE pretende participar na 64ª edição do Festival da Eurovisão da Canção em 2019. A emissora ainda não decidiu como funcionará o Uuden Musiikin Kilpailussa 2019, final nacional da Finlândia, optando por lançar a questão ao público, para recolher ideias para o seu formato. Este ano, a emissora optou por selecionar Saara Aalto internamente e o concurso serviu apenas para escolher a sua canção para a Eurovisão.




A Finlândia estreou-se no ESC 1961 e já ganhou uma vez: em 2006, com Lordi e a canção “Hard Rock Hallellujah". Na edição de 2018, o país foi representado pela artista Saara Aalto, com a canção "Monsters", que alcançou o 25º lugar na Grande Final com 46 pontos.

Recorde em baixo a participação da Finlândia no ESC 2018:


Fonte: Eurovoix / Vídeo/Imagem: Eurovision.tv

Bulgária: confirmada a participação no Festival Eurovisão da Canção 2019

por maio 16, 2018

A chefe de delegação da Bulgária, Joana Levieva-Sawyer, confirmou a participação do país na próxima edição do Festival Eurovisão da Canção.

Através das redes sociais, Joana Levieva-Sawyer, chefe de delegação da Bulgária, confirmou que o país estará a concurso na edição do próximo ano: "A BNT continuará a participar no Festival Eurovisão da Canção e a ajudar, de todas as maneiras possíveis, os nossos músicos a aproveitarem este grande palco. O nosso objetivo é continuar a contribuir para a qualidade do concurso".




A Bulgária estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 2005 e o seu melhor resultado é um segundo lugar: em 2017, com Kristian Kostov e a canção “Beautiful Mess”, alcançando um total de 615 pontos. Na edição de 2018, o país foi representado pela banda Equinox com a canção "Bones", que alcançou o 14º lugar na Grande Final com 166 pontos.

Recorde em baixo a participação da Bulgária no ESC 2018:


Fonte: Eurovoix / Vídeo/Imagem: Eurovision.tv

Albânia: inscrições abertas para o Festivali i Këngës 57

por maio 16, 2018

A estação televisiva albanesa abre inscrições para o Festivali i Këngës 57. No entanto, o país ainda não confirmou a sua participação na 64ª edição do Festival Eurovisão da Canção (ESC).

A emissora albanesa convocou os cantores e compositores interessados em participar na 57.ª edição do Festivali i Këngës, final nacional que seleciona o representante da Albânia para o Festival Eurovisão da Canção. O evento deverá decorrer em dezembro como nos anos anteriores e ainda não foi revelada a data limite para as inscrições




A Albânia estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 2004 e o seu melhor resultado é um quinto lugar: em 2012, com Rona Nishliu e a canção “Suus”. Na edição de 2018, o país foi representado pelo artista Eugent Bushpepa, com a canção "Mall", que alcançou o 11º lugar na Grande Final com 184 pontos.

Recorde em baixo a participação da Albânia no ESC 2018:


Fonte: Eurovoix / Vídeo/Imagem: Eurovision.tv 

ESC 2019: Suiça continua em competição

por maio 16, 2018

Apesar dos resultados pouco favoráveis, a Suiça continuará no Festival Eurovisão da Canção (ESC) e marcará presença na edição de 2019. 

A Suiça participará na edição de 2019 do ESC. Segundo a estação pública de língua alemã, a SRF, apesar dos maus resultados obtidos nos últimos anos, o país marcará presença na edição organizada por Israel, país vencedor da edição de 2018. 

Em entrevista, Eva Wismer, porta-voz da estação pública do país explica que " as taxas de participação de cada país no ESC dependem do tamanho dos países participantes e aqui, claro, a Suiça sai pouco beneficiada. Ainda assim, conseguimos uma taxa de participação suficiente para podermos transmitir os três espetáculos com uma qualidade muito alta.". 

A participação do país no evento custa 227 mil francos, fazendo assim com que seja um dos eventos mais dispendiosos para a televisão de língua alemã. 

A estação pública levará a cabo um estudo de viabilidade nos próximos meses de forma a estudar a viabilidade da participação do país no maior certame de música do mundo. Este ano a Grande Final do ESC foi vista por 234 mil espetadores, o que corresponde a 23.1% de quota de mercado. 




A Suiça participa no Festival Eurovisão da Canção desde 1956, tendo sido o primeiro país a ganhar a competição. Na edição de 2018, o país foi representado pela banda Zibbz, com a canção "Stones". Apesar de serem uns dos favoritos à qualificação da sua semifinal, os representantes suiços apenas alcançaram o 13º lugar, com 86 pontos, falhando a qualificação para a Grande Final. 

Recorde em baixo a participação da Suiça no ESC 2018:


Fonte: Eurovoix / Vídeo: Eurovision 

França: Destination Eurovision manter-se-á para 2019

por maio 15, 2018

Delphine Ernotte, diretora da France Télévisions, emissora francesa, revelou que a final nacional usada este ano irá manter-se em 2019.

Em entrevista à revista Télé-Loisirs após a Eurovisão, Delphine Ernotte disse achar o Destination Eurovision "uma boa fórmula" apesar de se mostrar desapontada com o resultado mediano alcançado pelos Madame Monsieur.




Questionada sobre o que falhou para a França alcançar este resultado depois dee ter sido dada como uma das favoritas à vitória, a diretora da France Télévisions afirmou: "talvez devêssemos pensar no que os europeus gostam, no que poderia funcionar em toda a Europa e não apenas em França.Talvez o facto de a música ser totalmente em francês e por isso não ser compreendida por todos possa ter sido determinante".

Fonte: escXtra/Imagem: escdaily

ESC 2019: Telavive fora da corrida?

por maio 15, 2018

Ron Huldai, o Presidente da Câmara de Telavive descartou a possibilidade de a cidade vir a organizar a Eurovisão no próximo ano.

Telavive era a cidade apontada como preferida pelos fãs e também pela EBU, no entanto esta hipótese parece ter sido posta de parte e Jerusalém é agora a principal candidata à organização do ESC. 




No seu discurso de vitória, Netta referiu Jerusalém e o Primeiro Ministro de Israel fez questão de mencionar também a cidade este domingo. A Pais Jerusalem Arena, com capacidade para 15 mil pessoas, e o Teddy Stadium, com capacidade para 32 mil pessoas mas atualmente sem teto, são os dois locais possíveis para a realização do ESC 2019.

Fonte: escXtra

Irlanda: Presidente da Câmara de Dublin apela a boicote ao ESC 2019

por maio 14, 2018

O Presidente da Câmara de Dublin, Michael Mac Donncha, afirma que a Irlanda deveria boicotar a próxima edição do Festival.

Michael Mac Donncha, Presidente da Câmara de Dublin, afirma que a Irlanda não deve participar no Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019, que se realizará em Israel, de forma a mostrar solidariedade com o povo da Palestina.




Proibido de entrar em Israel por participar numa conferência a convite da Autoridade Palestiniana, Mac Donncha e a Câmara de Dublin foram acusados de encetar uma campanha de ódio e discriminação, pela embaixada de Israel.

Para Michael Mac Donncha, a Irlanda deveria recusar-se a participar no festival, em protesto contra o tratamento que o povo palestiniano está a ter por parte de Israel, destacando a provação que este está a passar.

Relembramos que Israel venceu o ESC 2018, pela quarta vez, com Netta e a música "Toy", que arrecadou um total de 529 pontos. 

Fonte: Dublin Live

ESC 2019: Jerusalém apontada como a cidade anfitriã

por maio 13, 2018

A vencedora do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018 e o primeiro-ministro de Israel querem que Jerusalém acolha a próxima edição do certame

Foi ainda no palco, ao receber o prémio de vencedora do Festival Eurovisão da Canção 2018, que Netta afirmou que a próxima edição do festival se iria realizar na cidade de Jerusalém. Minutos depois, através da sua conta oficial da rede social Twitter, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyhau, afirmou essa convicção.  








No entanto, Jon Ola Sand não dá como garantia que Jerusalém seja a próxima cidade a receber o festival, sem antes visitar o país e discutir todo o processo da elaboração da próxima edição.

Caso se confirme que Jerusalém recebe a edição de 2019, será a terceira vez que a "cidade eterna" recebe o concurso depois de o ter feito em 1979 e 1999.

Fonte: observador/Imagem: eurovision.tv

ESC 2019: Ministra da Cultura norueguesa garante apoio financeiro para sediar o festival

por maio 10, 2018

Trine Skei Grande, Ministra da Cultura norueguesa, afirmou que o Estado irá fornecer apoio financeiro para sediar o Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019, caso Alexander Rybak ganhe a edição deste ano.

Em declarações ao jornal noruguês Verdens Gang (VG), a Ministra da Cultura da Noruega, Trine Skei Grande, afirmou que, caso Alexandre Rybak saia vencedor do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018, o governo irá dar apoio financeiro à Norsk Rikskringkasting AS (NRK), emissora estatal norueguesa, para ajudar a organizar a edição de 2019 do certame.




O Diretor Geral da NRK já reagiu, afirmando: "Por enquanto, devemos concentrar-nos em preparar Alexander para o espetáculo, deixando a música como foco e, em seguida, iniciar o planeamento da Eurovisão em Oslo, se ele ganhar".

Fonte: Eurovoix/Imagem: Eurovision.tv

ESC 2019: Israel confirma presença

por abril 12, 2018

Keshet 12, emissora de Israel, confirmou que o país irá marcar presença na próxima edição do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019.

Keshet 12, emissora israelita, abriu o processo de inscrição para quem quiser participar no HaKokhav HaBa L’Eurovizion 2019, programa que tem como fim eleger o representante de Israel para o Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019. Fica assim confirmada a participação do país na próxima edição do certame.




Israel estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1973 e já ganhou três vezes: em 1978, com Izhar Cohen & the Alphabeta e a canção "A-Ba-Ni-Bi", em 1979, com Gali Atari & Milk and Honey e a canção "Hallellujah", e em 1998, com Dana International e a canção "Diva". Em 2017 o país foi representado por Imri e a canção "I Feel Alive", alcançando o 23º lugar na final com um total de 39 pontos.

Fonte: ESCPedia

ESC 2019: Noruega confirma presença

por janeiro 31, 2018

A Norsk Rikskringkasting AS (NRK), emissora estatal da Noruega, confirmou que o país irá participar no Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2019. 

A emissora estatal da Noruega, Norsk Rikskringkasting AS (NRK), confirmou que o país irá participar na edição de 2019 do Festival Eurovisão da Canção (ESC). A Noruega é assim o primeiro país a confirmar oficialmente a sua participação no certame. 

A NRK já deu início aos preparativos para o Melodi Grand Prix 2019, seleção nacional da Noruega para o Festival Eurovisão da Canção, e divulgou as regras e os regulamentos deste. Os artistas e compositores interessados em participar devem enviar a sua candidatura para aqui até ao dia 9 de setembro de 2018.

A Noruega estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1960 e já ganhou três vezes: em 1985, com Bobbysocks e a canção "La det swinge", em 1995, com Secret Garden e a canção "Nocturne", e em 2009, com Alexander Rybak e a canção "Fairytale". Em 2017 o país foi representado por JOWST feat. Aleksander Walmann e a canção "Grab the Moment", alcançando o 10º lugar na final com um total de 158 pontos.

Fonte: ESCToday; NRK/Imagem: NRK



Cazaquistão: EBU esclarece rumores

por dezembro 23, 2017

Depois de circulados rumores de que o Cazaquistão iria estrear-se no Festival Eurovisão da Canção 2019, a EBU afirmou que os rumores eram falsos.

Sobre a participação do Cazaquistão no festival, através da emissora Channel 31, a European Broadcasting Union respondeu:
"O Channel 31 expressou interesse em se tornar membro da EBU e em participar no Festival Eurovisão da Canção. No entanto, dado que o Channel 31 se encontra fora da área de emissão europeia e também não é membro do Conselho da Europa, a emissora não é ilegível para se tornar um membro ativo da EBU". 

A participação do Cazaquistão ainda é uma possibilidade, uma vez que a emissora Channel 31 pode tornar-se membro associado da EBU em vez de membro ativo. Num cenário onde a emissora se tornaria membro associado, era possível participar no festival a convite da EBU.

Fonte: ESCToday



ESC 2019: Liechtenstein ambiciona participação na Eurovisão

por novembro 04, 2017

O plano será só para o ano de 2019, mas a 1 Fürstentum Liechtenstein Television (1FLTV), a emissora do pequeno principado do Liechtenstein, planeia estrear-se, pela primeira vez na história, no Festival Eurovisão da Canção (ESC).

Através de um comunicado de imprensa, Peter Köbel, chefe da 1FLTV, revelou que a emissora já entrou em contactos com a União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) na tentativa de se conseguir estrear na edição de 2019 da Eurovisão. O objetivo da estreia do principado nesse mesmo ano prende-se com o intuito de assinalar os 300 anos da formação do país. Segundo o mesmo, a participação do país seria sustentada por um financiamento que se basearia em ações de marketing e do próprio setor público da nação. Peter Köbel admite que a participação do Liechtenstein possa rondar os 300 mil euros.

No entanto, e apesar de estes serem apenas os primeiros planos iniciais, a verdade é que a emissora tem também já planeada a realização de uma seleção nacional, a decorrer no ano de 2018, a fim de encontrar o melhor representante na estreia do país, seletiva essa que se apelidaria de "Liechtenstein Music Contest".

Contudo, os meios de comunicação locais avançam já a grande improbabilidade da estreia do país na competição, invocando anteriores tentativas do mesmo, que acabaram por sair goradas. Relembramos o caso de 1976, onde o Liechtenstein chegou mesmo a escolher um representante e uma canção que levasse as cores da bandeira até Haia, algo que não se tornou possível. Desde 2008, ano da criação da 1FLTV, que a emissora do principado mantém negociações para a sua estreia no Festival.

Fonte: ESCPortugal/ Imagem: Nationsonline



Com tecnologia do Blogger.